Brasil vira “campeão” das Eliminatórias Sul-Americanas

O Brasil tornou-se “campeão” das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018. A conquista veio após a vitória sobre o Equador por 2 a 0, neta quinta-feira (31/8), na Arena Grêmio. Não é exatamente um título, mas vale um registro simbólico.

Foto: Pedro Martins / MoWa Press

A partida desta quinta era válida pela 15ª rodada das Eliminatórias da Copa 2018. Com a vitória — a 9ª nos últimos nove jogos —, a seleção do técnico Tite foi a 36 pontos. Faltando três rodadas, não pode ser mais alcançado pela Colômbia, vice-líder, com 25. Os colombianos, por sinal, serão os próximos adversários, nesta terça-feira (5/9). O Brasil ainda pode conquistar o maior número de pontos da história do torneio. A marca pertence à Argentina, que somou 43 pontos na caminhada rumo ao Mundial de 2002.

O Brasil já está garantido por antecipação na Copa. Na América do Sul, os quatro primeiros se classificam para a Copa da Rússia. O quinto jogará uma repescagem com o vencedor das Eliminatórias da Oceania – Nova Zelândia ou Ilhas Salomão.

Venceu o Equador, contudo, não foi fácil. Tite manteve a seleção no esquema tático 4-1-4-1, com Casemiro como único volante. Paulinho e Renato Augusto eram os meias centralizados. Neymar e William atuaram pelos lados do campo. Mas o primeiro tempo foi amarrado e com poucas emoções.

No intervalo, o zagueiro Miranda (machucado) deu lugar a Thiago Silva. O jogo ficou da mesma maneira até os 13 minutos, quando saiu Renato Augusto e entrou Philippe Coutinho. O time mudou para o 4-2-3-1, com Paulinho e Casemiro como volantes. Paulinho marcou 1 a 0, aos 22 minutos, ao finalizar forte na risca da pequena área. Aos 30, Coutinho partiu do meio-campo e deu uma “cavadinha” para a área. Gabriel Jesus deu um chapéu em Arboleda e devolveu para Coutinho, que chutou de primeira.

Atuações do Brasil contra o Equador
Alisson 6,0 Pouco apareceu no jogo
Daniel 6,0 Atuação econômica, mas sem erros
Miranda 6,0 Foi bem, mas saiu machucado
Thiago Silva 6,0 Entrou no intervalo. Manteve o nível do antecessor
Marquinhos 6,0 Atuação sem sustos
Marcelo 6,5 Razoável na defesa, presente no apoio
Casemiro 6,5 Marcou bem e ainda arriscou chutar de fora da área
Paulinho 7,0 Um chute perigoso e, depois, um gol
Renato Augusto 5,5 Atuação burocrática
Philippe Coutinho 7,5 Entrou aos 13-2º. Com ele, o time fluiu. Ainda fez um golaço
Neymar 5,5 Mais apanhou que jogou
Willian 6,0 Razoável no 1º tempo, caiu no 2º
Luan Sem nota Entrou aos 39-2º. Jogou pouco tempo
Gabriel Jesus 7,0 Mexeu-se bem e foi decisivo no lance do 2º gol

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *