Brasil abre 2 a 0, cede empate e quase perde para o Uruguai em casa

O Brasil quase perdeu pela primeira vez em casa na história das Eliminatórias da Copa do Mundo. Nesta sexta-feira (25), o time saiu na frente, permitiu que o Uruguai buscasse o empate e quase levou um gol no fim, na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata. O jogo terminou 2 a 2.

Na partida, o Brasil abriu o placar com 39 segundos, com Douglas Costa. Ainda no primeiro tempo, Renato Augusto ampliou. Mas a seleção do técnico Dunga permitiu o empate, com Cavan (ainda no 1º tempo) e Suárez (aos 3 minutos da etapa final). No fim, uma falha de David Luiz deixou Suárez cara a cara com o gol, mas o goleiro Alisson salvou o chute fatal.

A seleção brasileira disputa as Eliminatórias da Copa desde o Mundial de 1954. E nunca perdeu jogando em território brasileiro.

Com o empate, o Brasil fica na volta 3ª colocação das Eliminatórias, com oito pontos, à ftrente de Paraguai e Argentina no saldo de gols. Já o Uruguai é o segundo, com 10. O líder é o Equador, com 13 pontos.

Na próxima rodada, o Brasil visita o Paraguai, no dia 29 de março, no Defensores Del Chaco. O atacante Neymar e o zagueiro David Luiz cumprem suspensão por terem levado o segundo cartão amarelo na partida desta sexta.

O jogo

Para enfrentar o Brasil, o técnico Óscar Tabárez não pôde contar com sua dupla de zaga titular, formada por Diego Godín e José Giménez. Dessa maneira, Coates e Victorino foram os escolhidos para a partida. E eles foram envolvidos logo no começo: Coates foi fazer a cobertura em William e permitiu o cruzamento. Douglas Costa surgiu antes de Victorino na pequena área e tocou para dentro. Eram 39 segundos de jogo.

O Brasil, sem um centroavante de ofício, tinha Neymar na função do falso 9. Contudo, com o passar do tempo, ele se tornou o único armador de fato da seleção. Buscava a bola na linha de volantes e se infiltrava entre as duas linhas de marcação do Uruguai. A partir daí, ou tentava a jogada – chegou a chutar uma bola na rede do lado de fora – ou tentava o passe. Aos 25 minutos, ele deixou o meia Renato Augusto na cara do gol. Ele aproveitou falha de Alvaro Pereira, driblou o goleiro Muslera com um jogo de corpo e bateu forte para dentro.

O jogo parecia controlado, mas o Brasil começou a falhar na defesa. Aos 31 minutos, Alvaro Pereira ergueu a bola à área. David Luiz desgarrou da marcação. Filipe Luís deixou Carlos Sanchez cabecear. E a bola caiu com Cavani, livre. De primeira, quase de voleio, ele fuzilou, enquanto Davi Luiz tentava chegar perto. Gol do Uruguai.

Na etapa final, logo aos 3 minutos, Alvaro Pereira lançou para a área. Suarez passou facilmente por David Luiz e chutou cruzado. A bola não era indefensável, mas Alisson não defendeu. 2 a 2. A essa altura, o Uruguai já havia mudado o 4-4-2 para um 4-1-4-1, com a troca de Cristian Rodriguez por Álvaro González. Cavani passou a jogar pelo lado esquerdo, na linha ofensiva. A alteração anulou as jogadas de ataque do Brasil com Willian e ainda deu mais liberdade para Suárez.

O Brasil não produziu mais nada ofensivamente, à exceção de um chute de fora da área de Philippe Coutinho, defendido por Muslera. E a defesa falhou várias vezes. Numa delas, David Luiz cabeceou para trás e a bola chegou a Suárez. Ele arrancou, ficou de frente com Alisson e disparou. O goleiro brasileiro salvou com o pé, no reflexo. Alisson ainda fez mais duas boas defesas até o fim da partida. Isso salvou o Brasil de perder pela primeiras vez em casa pelas Eliminatórias.

Atuações

Alisson

6,0

O empate saiu numa falha dele. A derrota foi evitada graças a ele
Daniel Alves

5,5

Razoavel na marcação e no apoio no 1º tempo, caiu no 2º tempo
Miranda

5,5

Nem sempre levou a melhor contra os uruguaios
David Luiz

3,0

Não bastasse falhar nos dois gols, ainda cometeu outros erros grosseiros
Filipe Luís

4,5

Perdido na marcação, falhou no 1º gol
Luiz Gustavo

5,0

Só marcou. Não fez mais nada, mesmo com espaço para jogar
Fernandinho

5,5

Entre marcar e armar, tentou as duas, sem muita eficiência.
Philippe Coutinho

6,0

Entrou aos 21-2º. Único do Brasil a acertar o gol no 2º tempo
Renato Augusto

6,0

Fez o gol, mas não apareceu muito. E caiu no 2º tempo
Willian

5,5

Deu o cruzamento para o 1º gol. Razoavel no 1º tempo, sumiu no 2º.
Lucas Lima

Sem nota

Entrou aos 40-2º. Jogou pouco tempo
Neymar

6,0

Foi o armador de fato no 1º tempo. Um passe para gol. Sumiu no 2º tempo
Douglas Costa

6,0

Fez o gol com oportunismo e depois pouco produziu
Ricardo Oliveira

Sem nota

Entrou aos 32-2º. Jogou pouco tempo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display