Brasil 1 x 7 Alemanha. Onde você estava no dia 8 de julho de 2014?

Um dia, alguém vai perguntar: “onde você estava às 17 horas no dia 8 de julho de 2014?”. Não é uma data trivial. Ao menos para os brasileiros, o dia 8 de julho de 2014 vai entrar para a história como aquele 22 de novembro de 1963 (John F. Kennedy foi assassinado), aquele 1º de maio de 1994 (Ayrton Senna morreu), aquele 11 de setembro de 2001 (as Torres Gêmeas de Nova York viraram pó). Nesse dia, o país o futebol morreu, como bem estampa a manchete do jornal Bem Paraná.

Morreu como? Nesse 8 de julho de 2014, o Brasil levou de 7 a 1 da Alemanha, em uma semifinal de Copa do Mundo disputada em pleno Brasil. O placar, por si só, desencadeou um sem-número de números negativos na história da seleção brasileira – a começar por ter se tornado a derrota mais acachapante em 100 anos de história.

Falando nisso, onde estava o time do Brasil em 8 de julho de 2014?

Pelo menos fisicamente, estava em campo. Entrou junto com a Alemanha no gramado do Mineirão, cantou o hino à capela, começou melhor o duelo semifinal – estava armado no 4-3-3, com Bernard no lugar do lesionado Neymar. Mas, então, a Alemanha (no 4-3-3) conseguiu um escanteio, em que Marcelo desarmou Thomas Müller perto da linha de fundo. Kroos bateu. E Müller, sem marcação, chutou no meio do gol. A bola passou por Júlio César. Gol da Alemanha. Eram jogados 11 minutos.

O Brasil, mesmo com 59% de posse de bola, não conseguiu jogar mais. A Alemanha sufocava a saída de bola no campo brasileiro. E tirou extremo proveito do nervosismo brasileiro. Aos 23 minutos, Fernandinho errou o bote ao tentar cortar um cruzamento rasteiro na intermediária. Kroos tocou para Müller, que, de calcanhar, deixou Klose na cara do gol. Júlio César salvou o primeiro chute, mas não o segundo. Gol da Alemanha. 2 a 0.

Não deu um minuto e a Alemanha ampliou. Lahm cruzou da direita. Müller furou, mas Kroos não. Chutou de primeira e acertou o canto direito de Júlio César. Gol da Alemanha. Aos 26, os alemães tomaram a bola de Fernandinho, fizeram linha de passes dentro da área brasileira e Khedira rolou para Kroos finalizar sem goleiro. Gol da Alemanha. Aos 29, Khedira tabelou com Özil, recebeu e finalizou sem problemas à direita de Júlio César. Gol da Alemanha. Cinco a zero. Fim de primeiro tempo.

Antes mesmo que o primeiro tempo acabasse, o placar gerava uma série de “maldades” nas redes sociais. Entre elas, a que Ronaldo (15 gols em Copas) estava na cabine da Globo localizada bem atrás do gol em que Klose marcou seu 16º gol em Mundiais e pulverizou o recorde do “Fenômeno”. Ou “esperto é o Neymar, que se quebrou contra a Colômbia para não ter que enfrentar a Alemanha”. E, da série “onde você estava no dia 8 de julho de 2014”, veio a resposta de que Mick Jagger, o eterno pé-frio, estava no Mineirão torcendo pelo Brasil. Fato.

BEMRAPIDINHO3

Para a etapa final, o Brasil voltou com Paulinho e Ramires nos lugares de Fernandinho e Hulk. O time ensaiou uma reação. Ramires mostrava boa visão de jogo e Paulinho obrigou o goleiro Neuer a duas boas defesas. Mas, na Alemanha, saiu Klose e entrou Schürrle. E Schürrle estava a fim de jogo. Aos 24 minutos, ele estava sozinho, perto da pequena área, e completou para dentro um cruzamento rasteiro de Lahm. Gol da Alemanha. Aos 34, ele recebeu de Müller e chutou. A bola bateu no travessão e entrou. Gol da Alemanha. Sete a zero. Aos 45 minutos, Oscar recebeu um lançamento de Ramires, entrou na área, driblou Boateng e bateu no contrapé de Neuer, minimizando o vexame. Gol da Alemanha. Opa, não, não. Gol do Brasil mesmo.

O jogo terminou 7 a 1, mas curiosamente as estatísticas de jogo não eram tão díspares quando o placar acachapante poderia sugerir. O Brasil teve 52% de posse de bola, 86% de acerto nos passes, 18 finalizações (8 no gol, 5 para fora e 5 bloqueadas), 7 escanteios e 11 faltas cometidas. A Alemanha teve 48% de posse de bola, 83% de acerto nos passes, 14 finalizações (10 no gol, 2 bloqueadas e 2 para fora), 5 escanteios e 14 faltas cometidas. O problema não era estatístico, era geográfico. Onde estava a seleção brasileira naquele 8 de julho de 2014?

 

Brasil 1 x 7 Alemanha
Brasil (4-3-3)
12.Júlio César 4,5
23.Maicon 3
4.David Luiz 3,5
13.Dante 3
6.Marcelo 3
17.Luiz Gustavo 5
5.Fernandinho 2,5
><8.Paulinho, int 5
11.Oscar 5,5
20.Bernard 4,5
9.Fred 4
><19.Willian, 25-2 5
7.Hulk 4
><16.Ramires, int 5,5
Alemanha (4-3-3)
1.Neuer 7
16.Lahm 7
20.Boateng 6
5.Hummels 7
><17.Mertesacker, int 6
4.Höwedes 6
7.Schweinsteiger 7,5
6.Khedira 8
><14.Draxler, 31-2 s/n
18.Kroos 8,5
13.Müller 7,5
11.Klose 7
><9.Schürrle, 13-2 7,5
8.Özil 6,5

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display