Argentina 1 x 0 Bélgica. Classificação morna

A Argentina havia sofrido na defesa diante da Bósnia. Levou sufoco do Irã antes de matar o jogo com um gol nos descontos. Sofreu dois gols da Nigéria. E passou aperto contra a Suíça, mesmo depois de marcar o gol da vitória a três minutos do fim da prorrogação. Era de se esperar que a soma de todos os medos da defesa se concentrasse diante da Bélgica. Mas não. A Argentina venceu por 1 a 0, sem sofrimento, neste sábado (5/7), e se classificou para as semifinais de uma Copa do Mundo pela primeira vez desde 1990.

Preocupado com a Bélgica, o técnico Alejandro Sabella mudou a defesa argentina. Fernandez deu lugar ao experiente Demichelis. Biglia substituiu Gago para reforçar a marcação no meio-de-campo. Basanta substituiu o suspenso lateral-esquerdo Rojo. E um esquema 4-2-3-1 entrou em campo junto com os argentinos, antes armados no 4-4-2. A Bélgica repetiu o 4-2-3-1 dos jogos anteriores.

Em um lance até de um pouco de sorte, a Argentina abriu o placar aos 8 minutos. Di María tentou um passe para Zabaleta, a bola bateu em Kompany e sobrou para Higuaín, que bateu de primeira, sem pensar. A bola entrou no canto direito de Courtois. Em desvantagem, a Bélgica foi para cima na base da vontade, já que não se articulava direito no meio-de-campo – fruto disso, o time acertou apenas uma bola na direção do gol. Deu no que deu: pela 5ª vez em cinco jogos, o time passou o primeiro tempo sem fazer gols.

E, pela primeira vez, os belgas passaram também o segundo tempo sem fazer gols. Mais bem fechada que nos outros jogos, a Argentina anulava todas as jogadas adversária, inclusive as perigosas bolas erguidas à area. E criaram as melhores chances de gol da etapa – mesmo sem Di Maria, que havia saído aos 33-1º com uma lesão muscular. Aos 9 minutos na etapa final, Higuaín tabelou com Lavezzi, deu uma caneta em Kompany, entrou na área e bateu forte. Acertou o travessão. Aos 48 minutos, Messi – de atuação apagada – perdeu chance incrível Foi lançado sozinho e, cara a cara com Courtois, chutou em cima do goleiro belga. Não fez falta. A Argentina estava classificada. E com a melhor campanha dentre todos os semifinalistas.

 

Argentina 1 x 0 Bélgica
Argentina (4-2-3-1)
1.Romero 6
4.Zabaleta 6
15.Demichelis 6,5
2.Garay 7
23.Basanta 6
14.Mascherano 6
6.Biglia 6
7.Di María 6
><8.Pérez, 33-1 5
10.Messi 6
22.Lavezzi 6
><18.Palacio, 26-2
9.Higuaín 6,5
><5.Gago, 36-2
Bélgica (4-2-3-1)
1.Courtois 6,5
2.Alderweireld 6
15.Van Buyten 6
4.Kompany 6,5
5.Vertonghen 6
6.Witsel 6
8.Fellaini 6
11.Mirallas 6
><14.Mertens, 15-2 6
7.De Bruyne 6,5
10.Hazard 6
><22.Chadli, 30-2 5,5
17.Origi 5,5
><9.Lukaku, 14-2 5,5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display