França 0 x 1 Alemanha. Quem entende de cozinhar são os alemães

A Alemanha é a primeira semifinalista da Copa do Mundo. Na tarde desta sexta-feira (4/7), a equipe derrotou a França por 1 a 0, no Maracanã, no Rio de Janeiro. A vaga às semifinais foi confirmada porque, entre franceses e alemães, quem comprovou que entende de cozinhar são os alemães.

Explica-se: fazia muito calor no Maracanã, palco do jogo, às 13 horas com o sol a pino no Rio de Janeiro. Nos primeiros minutos da partida, a Alemanha – armada num 4-2-3-1, com Lahm como lateral, Khedira pelo meio, Klose como centroavante e Müller e Özil como meias-pontas – impôs sua superioridade na manutenção da bola aos seus pés. Em dado momento, foi de 76%. E chegou ao gol rapidamente. Aos 13 minuto, Kroos cobrou uma falta para a área. Hummels ganhou no alto de Varane e cabeceou. A bola passou por Lloris, tocou o travessão e entrou.

A partir daí, a Alemanha procurou cozinhar o jogo, até porque sentia o calor do Maracanã — prova disso é que atacava preferencialmente pelo lado em que havia a sombra no estádio. Além disso, os alemães vinham de uma desgastante prorrogação na partida anterior, em que eliminaram a Argélia (2 a 1) nas oitavas-de-final.

Por “cozinhar”, os alemães entendiam como dominar o meio de campo, compactar os jogadores, fazer triangulações, diminuir a possibilidade de erros de passe e isolar os franceses longes uns dos outros. A França, que atuava no 4-3-3 dos outros jogos, tentou de tudo, mas esbarrou em uma boa marcação, comandada por Schweinsteiger. Na defesa, Hummels se sobressaía, ganhando quase todas as jogadas. E os poucos chutes a gol que passaram pela zaga pararam no seguro goleiro Neuer. Aos 33 minutos, ele fez grande defesa em arremate cruzado de Valbuena.

Na etapa final, enquanto a França tentava aquela pressão típica de times desesperados, a Alemanha procurava controlar o jogo e atacar apenas na boa — e pela sombra. E mesmo assim criou duas grandes chances de ampliar, em contra-ataques no mano a mano. Em ambos, porém, Schürrle desperdiçou. No primeiro, aos 36 minutos, ele recebeu de Özil, chutou e viu Lloris defender com o pé. No segundo, aos 42, após jogada de Müller, o alemão do Chelsea arrematou e acertou a barriga de Varane. Na derradeira jogada francesa, aos 49 minutos, Benzema recebeu dentro da área e chutou forte, cruzado, no alto do gol. Neuer não saiu do lugar e defendeu com uma mão só. A Alemanha estava classificada.

Ao passar pela França, a Alemanha alcança um recorde, o de chegar às semifinais de Copas do Mundo por quatro vezes seguidas – antes, foi em 2002 (acabou com o vice), 2006 (terceiro lugar) e 2010 (terceiro). O recorde anterior era da própria Alemanha (semifinalista em 1982, 1986 e 1990), que o compartilhava com o Brasil, semifinalista seguidamente em 1994, 1998 e 2002.

 

França 0 x 1 Alemanha
França (4-3-3)
1. Lloris 6
2. Debuchy 6,5
4. Varane 6,5
5. Sakho 6
><21. Koscielny, 26-2 5,5
3. Evra 6,5
6. Cabaye 6,5
><20. Remy, 28-2 5,5
19. Pogba 6
14. Matuidi 5,5
8. Valbuena 6
><9. Giroud, 38-2 s/n
10. Benzema 6,5
11. Griezmann 6
Alemanha (4-2-3-1)
1. Neuer 7
16. Lahm 6,5
20. Boateng 6,5
5. Hummels 7,5
4. Höwedes 6,5
6. Khedira 6
7. Schweinsteiger 6,5
13. Müller 6,5
18. Kroos 6,5
><23. Kramer, 47-2 s/n
8. Özil 5,5
><19. Götze, 38-2 s/n
11. Klose 5,5
><9. Schürrle, 23-2 5,5

Um pensamento sobre “França 0 x 1 Alemanha. Quem entende de cozinhar são os alemães

  1. Armando

    Parabéns pelo grande trabalho que faz pela documentação e propagação da história das Copas.
    Sobre o jogo. Mesmo com a temperatura elevada, esperava um jogo com mais gols, afinal de contas, entre França e Alemanha, a rivalidade histórica em campo é muito grande. O primeiro tempo foi bom, mas no segundo tempo, o bom futebol de ambas equipes sumiu. Legal foi a defesa de Neuer no final, Benzema encheu o pé e ele simplesmente ergueu o braço direito. fantástico. O calor atrapalhou o desempenho? Claro, mas já vi vários jogos de copas em que seleções escandinavas atropelaram países acostumados com calor. Lembra de Suécia 3 x 1 Arábia em 1994?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display