Bélgica 2 x 1 Estados Unidos. Howard, o quase-herói

A Bélgica entrou em campo contra os Estados Unidos nesta terça-feira (1/7), em Salvador, para confirmar o seu favoritismo. O time do técnico Marc Wilmots finalizou 38 vezes a gol, um recorde em partidas desta Copa do Mundo. Consagrou o goleiro norte-americano Howard, autor de 16 defesas– muitas delas difíceis. E, depois de 120 minutos, levou vantagem também nos números que realmente importam para o futebol: os gols. Venceu por 2 a 1 e avançou para as quartas-de-final.

Armados no 4-2-3-1 dos outros jogos, os belgas criaram a primeira chance de gol logo aos 40 segundos. Origi, que substituía Lukaku, saiu na cara de Howard e chutou rasteiro. O goleiro norte-americano pôs para escanteio. Os belgas dominavam as ações e levavam vantagem quando aprofundavam o ataque com Hazard e Mertens pelas pontas. Aos norte-americanos, também armados num 4-2-3-1, com Dempsey de centroavante, restava responder nas bolas paradas.

Na etapa final, a Bélgica demorou a furar a marcação. Mas, depois que conseguiu, fez o goleiro Howard trabalhar pesado. Aos 11, ele salvou com os pés uma tentativa de Vertonghen. Aos 26, ele pegou um chute de Origi. Aos 30, Mirallas saiu sozinho entre os zagueiros e Na saída, Howard tirou com a ponta do pé a bola bem colocada do atacante belga. Depois, salvou outro chute forte de Origi. Origi ainda cabeceou uma bola na trave e Hazard acetou a rede do lado de fora. No último lance do tempo normal, Wondolowski perdeu a chance do jogo ao chutar parta fora, na cara do goleiro belga. Após o empate sem gols, veio a prorrogação.

E, logo no início, a Bélgica vazo Howard. Lukaku, que havia entrado para disputar o tempo extra, ganhou no tranco de Besler, saiu livre na entrada da área e rolou para trás. A zaga afastou mal e De Bruyne dominou, tirou o bloqueio e finalizou à direita de Howard. Aos 14, Lukaku recebeu de De Bruyne e ficou livre para bater no ângulo direito do goleiro norte-americano.

No segundo tempo, os Estados Unidos foram com tudo para cima e, no primeiro minuto, Green aproveitou bobeira da zaga belga e finalizou esquisito, no canto esquerdo. Courtoios saltou, mas não conseguiu defender. O goleiro, porém, fez grande defesa em conclusão de Dempsey, após cobrança de falta ensaiada, aos 8 minutos. Apesar da atuação de Howard, que ainda fez outra defesa difícil na prorrogação e foi eleito o melhor jogador em campo, os belgas ficaram com a vitória.

 

Bélgica 2 x 1 Estados Unidos
Bélgica (4-2-3-1)
1.Courtois 6,5
2.Alderweireld 6
15.Van Buyten 7
4.Kompany 7
5.Vertonghen 7
6.Witsel 6
8.Fellaini 6
14.Mertens 6
><11.Mirallas, 15-2 6,5
7.De Bruyne 8
10.Hazard 6,5
><22.Chadli, 6-2 prorr. s/n
17.Origi 7
><9.Lukaku, início prorr. 7
Estados Unidos (4-2-3-1)
1.Howard 8,5
23.Johnson 5
><2.Yedlin, 32-1 7
3.González 6,5
5.Besler 6,5
7.Beasley 7
13.Jones 6
20.Cameron 7
19.Zusi 5
><18.Wondolowski, 27-2 5
4.Bradley 6
11.Bedoya 6
><16.Green, int. prorr. 6,5
8.Dempsey 6

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display