Brasil 4 x 1 Camarões. Não foi nota cem

O Brasil entrou em campo nesta segunda-feira (23/6) para fazer história. Na Copa disputada no próprio Brasil, a seleção jogava pela 100ª vez em Mundiais. Era grande a chance de fazer bonito no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Camarões, o adversário, estava eliminado, sem seus dois principais jogadores – Eto’o, machucado, e Song, suspenso – e cheio de brigas internas. Tinha tudo para ser um dia nota cem. Mas não foi bem assim.

Armado no 4-3-3, o Brasil começou bem, mas em seguida passou a dar espaço para Camarões crescer. No momento em que as preocupações começaram, Luiz Gustavo roubou uma bola pelo lado esquerdo do campo, foi à linha de fundo e cruzou para Neymar, que completou à esquerda do goleiro e fez 1 a 0, aos 16 minutos. Aos 19, o atacante obrigou o goleiro Itandje a uma boa defesa em chute forte.

A animação durou pouco. O Brasil vacilava com frequência na defesa. Thiago Silva chegou a cabecear uma bola contra o travessão de Júlio César. Os cruzamentos eram frequentes. E um deles resultou no gol de empate, aos 25 minutos. Nyom driblou Daniel Alves duas vezes e cruzou rasteiro. Thiago Silva e David Luiz não cortaram e Matip, na pequena área, completou.

O gol deixou o Brasil nervoso, suscetível a erros e alvo de vaias. Mas, aos 34 minutos, Marcelo cortou, de primeira, uma bola lançada por Camarões ao meio-de-campo e achou Neymar. Ele avançou, driblou N’Koulou e bateu à direita do goleiro, marcando 2 a 1.

Na etapa final, o Brasil voltou com Fernandinho no lugar de Paulinho e os buracos no meio-de-campo desapareceram. Em dois minutos, o time criou três boas chances de gol com Hulk, Fred e Neymar. E, aos 4, Fernandinho conseguiu um desarme na meia-lua e achou David Luiz, que cruzou. Fred – que havia raspado a barba e deixado o bigode – meteu o bigode na bola e marcou 3 a 1. O atacante estava à frente do penúltimo homem, mas atrás da linha da bola. Disse-se que apenas o bigode estava impedido.

No fim, aos 38 minutos, Oscar desarmou na intermediária e tocou para Fernandinho, que serviu Fred. Ele tocou para Oscar, que encontrou Fernandinho. O volante revelado pelo Atlético finalizou de bico, à esquerda do goleiro. A goleada que não foi “nota cem”, face aos problemas no primeir tempo, selou a classificação do Brasil em primeiro no grupo A, à frente do México — ambos somam sete pontos e os brasileiros possuem um saldo de gols superior (5 a 3). O adversário nas oitavas-de-final será o Chile – exatamente o adversário que o técnico Luiz Felipe Scolari há seis meses queria evitar.

 

Camarões 1 x 4 Brasil
Camarões (4-3-3)
16.Itandje 5
22.Nyom 6,5
3.N’Koulou 5,5
21.Matip 6,5
12.Bedimo 6
17.Mbia 5
18.Enoh 5,5
7.N’Guémo 6,5
8.Moukandjo 6
><20.Salli, 13-2 5
10.Aboubakar 5,5
><15.Webó, 27-2 5
13.Choupo-Moting 6
><11.Makoun, 36-2 s/n
Brasil (4-3-3)
12.Júlio César 6
2.Daniel Alves 5
3.Thiago Silva 6,5
4.David Luiz 6
6.Marcelo 6,5
17.Luiz Gustavo 7
8.Paulinho 4,5
><5.Fernandinho, int 7
11.Oscar 7
7.Hulk 5,5
><16.Ramires, 18-2 5,5
9.Fred 6,5
10.Neymar 8
><19.Willian, 26-2 5,5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display