Coreia do Sul 2 x 4 Argélia. Um recorde africano

Desde 1982, sempre se espera que a África faça algo mais nas Copas do Mundo. Que chegue às semifinais. Que encante. Que classifique ao menos dois times às oitavas-de-final. Neste domingo (22/6), o menos cotados dos escretes africanos no Mundial do Brasil, a Argélia, fez o tal “algo mais”. Pela primeira vez, uma equipe africana marcou mais de 3 gols em jogos de Copas. O time do deserto do Saara bateu a Coreia do Sul por 4 a 2.

Até então, nenhuma seleção africana tinha passado a marca de três gols em um jogo. Em 1978, a Tunísia havia feito 3 a 1 no México. Em 1982, a Argélia marcou 3 a 2 no Chile. Houve Marrocos 3 x 1 Portugal (em 1986) e Marrocos 3 x 0 Escócia (1998). A Nigéria fez 3 x 0 na Bulgária (em 1994) e 3 x 2 na Espanha (em 1998). Senegal empatou com o Uruguai em 3 a 3 (em 2002). E Costa do Marfim bateu Sérvia e Montenegro por 3 a 2 (em 2006) e aplicou 3 a 0 na Coreia do Norte (em 2010).

O placar generoso saiu porque a Argélia abandonou a postura defensiva da estreia, contra a Bélgica, em que finalizou apenas uma única vez no gol e fez um gol (de pênalti). Diante da Coreia do Sul, o técnico Valid Halilhodzic (bósnio) escalou o time no 4-2-3-1 e se deu bem. Nos primeiros minutos, Feghouli assustou em chute de fora da área, Bentaleb sofreu um pênalti ao derrubado por Kim dentro da área – o árbitro não deu – e Slimani cabeceou uma bola rente à trave. Até que, aos 25 minutos, o zagueiro Halliche lançou e Slimani ganhou dos zagueiros e tocou na saída do goleiro. Aos 28, após escanteio, Halliche cabeceou e fez 2 a 0. Aos 37, Halliche lançou Slimani de novo. A defesa rebateu mal e o atacante serviu Djabou, que completou e fez 3 a 0.

A Coreia do Sul, que havia dado um chute a gol sequer na primeira etapa, descontou aos 4 minutos. Son Heung-Min matou “de costas” um lançamento para a área, dominou a bola e bateu entre as pernas do goleiro M’Bolhi. Os asiáticos se animaram e quase marcaram mais um – Medjani salvou em cima da linha, de cabeça, a finalização de Koo Ja-Cheol. Aos 14, Ki Sung-Yueng obrigou M’Bolhi a uma grande defesa.

Quando o segundo gol coreano parecia iminente, a Aergélia marcou o quarto, aos 16 minutos. Após tabela com Feghouli, Brahimi saiu na cara do goleiro e marcou. A Coreia descontou aos 26, com Koo Já-Cheol. Cansados, os coreanos não conseguiram manter o ritmo diante de um adversário que estava feliz com o resultado e se defendia com competência.

 

Coreia do Sul 2 x 4 Argélia
Coreia (4-2-3-1)
1.Jung Sung-Ryong 5
12.Lee Yong 6
20.Hong Jeong-Ho 5
5.Kim Young-Gwon 5
3.Yun Suk-Young 5
14.Hak Kook-Young 5
><19.Ju Dong-Won, 33-2 s/n
16.Ki Sung-Yueng 6
17.Lee Chung-Yong 5,5
><11.Lee Keun-Ho, 19-2 5,5
13.Koo Ja-Cheol 6,5
9.Son Heung-Min 7,5
10.Park Chu-Young 5
><18.Kim Shin-Wook, 12-2 6
Argélia (4-2-3-1)
23.M’Bolhi 6
20.Mandi 6,5
2.Bougherra 6
><4.Belkalem, 44-2 s/n
5.Halliche 7
6.Mesbah 6
12.Medjani 6,5
14.Bentaleb 6,5
10.Feghouli 6,5
11.Brahimi 7
><8.Lacen, 32-2 6
18.Djabou 7,5
><9.Ghilas, 28-2 5,5
13.Slimani 7,5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display