Itália 0 x 1 Costa Rica. A bola pune

“A bola pune”. A Itália provou disso. Perdeu um gol que não poderia perder e em seguida foi punida com um gol que deveria te evitado. Melhor para a Costa Rica, que aplicou mais uma zebra nesta Copa, ao vencer por 1 a 0 – antes, havia feito 3 a 1 no Uruguai. A Itália acabou punida porque perdeu gols diante de uma equipe que jogava como a Itália.

Os italianos entraram em campo no esquema 4-1-4-1 que deu certo contra a Inglaterra. E tinham o retorno do goleiro Buffon, que desfalcara a equipe na estreia e aparecia em sua 5ª Copa do Mundo. Já a Costa Rica repetiu o 5-4-1 visto diante do Uruguai. O jogo teve certo equilíbrio na primeira etapa. Até que apareceu Balotelli. O atacante italiano, que havia pedido um beijo da Rainha Elizabeth se marcasse e salvasse a Inglaterra da eliminação, perdeu três chances de gol. Na última, aos 31 minutos, recebeu um milimétrico lançamento de Pirlo, ficou cara a cara com o goleiro Navas e tentou encobri-lo. Errou.

O lance lembrou uma jogada em que o espanhol David Silva perdeu diante da Holanda – se ele marcasse, seria o segundo gol da Fúria. Mas, em seguida ao erro, os holandeses empataram o jogo e abriram caminho para a goleada por 5 a 1.

O encaminhamento do último erro de Balotelli foi semelhante, no que diz respeito ao erro que acabou punido. A Itália escapou de levar um gol aos 42 minutos, quando o árbitro ignorou um pênalti de Chiellini em Campbell. Mas a Costa Rica aplicou a punição aos 44 minutos, quando Diaz cruzou para a pequena área e Bryan Ruiz finalizou de cabeça. A bola tocou no travessão, pingou dentro do gol e voltou ao campo. Em seguida, o GoalRef foi acionado e confirmou o que todos haviam visto: gol.

Na etapa final, a Itália, sem saber o que fazer, encheu o time de atacantes – terminou o jogo com Insigni e Cerci pelas pontas e Balotelli e Cassano pelo meio, praticamente num 4-2-4, daqueles dos tempos de Pelé e Garrincha. E mesmo assim não conseguiu furar a defesa costarriquenha, que se portou como se fosse a Itália de antigamente. Contou com uma marcação eficiente e com uma boa atuação do goleiro Navas para segurar a vitória e a conseqüente classificação na chave que era considerada a mais difícil do Mundial.

 

Itália 0 x 1 Costa Rica
Itália (4-1-4-1)
1.Buffon 6
7.Abate 5,5
15.Barzagli 6
3.Chiellini 6,5
4.Darmian 6
16.Rossi 5,5
6.Candreva 5,5
><22.Insigne, 12-2 5,5
5.Thiago Motta 5,5
><10.Cassano, int 5,5
21.Pirlo 6
8.Marchisio 6
><11.Cerci, 24-2 5,5
9.Balotelli 5
Costa Rica (5-4-1)
1.Navas 6,5
16.Gamboa 6
6.Duarte 6,5
3.Gonzalez 7
4.Umaña 6,5
15.Díaz 7
5.Borges 6
17.Tejeda 6
><22.Cubero, 23-2
10.Bryan Ruiz 7
><14.Brenes, 36-2 s/n
7.Bolaños 6
9.Campbell 5,5
><21.Ureña, 29-2 s/n

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display