Honduras 1 x 2 Equador. Cai a “virgindade” curitibana

Curitiba não está mais no “zero”. Na noite fria desta sexta-feira (20/6), Equador e Honduras protagonizaram uma partida movimentada na Arena da Baixada, bem diferente daquela que os curitibanos viram entre Nigéria e Irã. Costly abriu o placar para os hondurenhos, mas Enner Valencia, com dois gols, garantiu a vitória dos sul-americanos. E ainda houve três gols anulados.

No primeiro jogo que recebeu nesta Copa, Curitiba não registrou gols. Irã e Nigéria empataram em 0 a 0, na segunda-feira (16). Ao todo, 39.224 torcedores viram o triunfo do Equador na Arena. 

Os hondurenhos, ao menos, conseguiram evitar um recorde negativo. Se ficassem até os 38 minutos do primeiro tempo sem marcar gol, bateriam a marca de equipe que ficou mais tempo sem balançar as redes. A marca pertence à Bolívia, com cinco jogos inteiros e mis 67 minutos. Como Costly abriu o placar aos 31 minutos, Honduras ficou “apenas” cinco jogos e 61 minutos sem gol.

O jogo parecia que teria violência, já que a primeira falta saiu aos 6 segundos de jogo. Os dois times jogaram no 4-4-2, mas Honduras era mais incisiva. E, aos 31 minutos, Costly aproveitou uma falha de Guagua e ficou livre para finalizar à direita do goleiro Dominguez.

Contudo, o Equador empatou três minutos mais tarde. Paredes fez boa jogada pela direita  chutou cruzado. A bola bateu na zaga hondurenha e parecia sair em escanteio, mas Enner Valencia acreditou na jogada, correu à pequena párea e mandou para dentro.

No fim da primeira etapa, Honduras chegou a marcar um gol, mas o árbitro Benjamim Williams anulou ao flagrar toque de mão de Bengtson.

Na etapa final, Honduras chegou a ter outro gol anulado, com o mesmo Bengtson. Mais bem postado em campo, o Equador virou o jogo aos 20 minutos. Walter Ayoví cobrou falta para a área e Enner Valencia, na risca da pequena área, cabeceou à esquerda do goleiro Valladares.

Honduras pressionou até o fim, em busca do empate. Mas foi o Equador quem marcou. Antonio Valencia aproveitou falha de Garcia e cruzou para Enner Valencia completar. Contudo o árbitro viu toque de mão de Antonio na jogada e anulou.

A partida ocorreu sob os olhos do presidente da Fifa Joseph Blatter. Ele estava presente à Arena da Baixada. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, tambem era aguardado, mas não apareceu.

A partida foi bastante equilibrada, com Honduras mais ofensiva. Os hondurenhos tiveram 49% de posse de bola, ao passo que o Equador somou 51%. Nas finalizações, vantagem para os caribenhos: 16 (9 no alvo, das quais uma entrou) contra apenas oito dos equatorianos (cinco no alvo, sendo que duas entraram).

 

Honduras 1 x 2 Equador
Honduras (4-4-2)
18.Valladares 5,5
21.Beckeles 6
5.Bernárdez 5
3.Figueroa 6
7.Izaguirre 5,5
><6.Juan García, int 5,5
19.Garrido 6
><10.Martínez, 26-2 5,5
20.Claros 6
14.Boniek García 6
><23.Chávez, 37-2 s/n
15.Espinoza 6
13.Costly 7
11.Bengtson 5,5
Equador (4-4-2)
22.Domínguez 6,5
4.Paredes 6,5
3.Erazo 6
2.Guagua 5,5
10.Ayoví 6,5
14.Minda 6
><23.Gruezo, 38-2 s/n
6.Noboa 6,5
16.Antonio Valencia 6
7.Montero 6,5
><21.Achilier, 45-2 s/n
13.Enner Valencia 7,5
11.Caicedo 5,5
><8.Méndez, 37-2 s/n

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display