Espanha 0 x 2 Chile. A casilla da Espanha caiu

A Espanha, campeã mundial de 2010, está eliminada da Copa do Mundo de 2014 Na tarde desta quarta-feira (18), a equipe perdeu para o Chile por 2 a 0, no Maracanã (Rio de Janeiro), pela segunda rodada do grupo B da Copa do Mundo. O resultado classifica chilenos e holandeses à segunda fase e elimina espanhóis e australianos.

Mais cedo, no mesmo dia, a Holanda havia derrotado a Austrália por 3 a 2. Com os dois resultados do dia, a Holanda soma seis pontos e saldo de cinco gols pró. O Chile tem seis pontos e saldo de quatro gols. Australianos e espanhóis não têm nenhum ponto e possuem sado de gols negativo: -3 e -6, respectivamente.

Eliminada, a Espanha repete a sina de europeus campeões mundiais no século 21. A França, campeã em 1998, caiu fora na primeira fase em 2002 sem ter marcado um golzinho sequer. A Itália, campeã em 2006, foi eliminada em 2010 após dois empates e uma derrota.

Espanha e Austrália se enfrentam na próxima segunda-feira (23), em Curitiba. Como ambos já estão eliminados, o jogo na Arena da Baixada será apenas um amistoso de luxo. Coincidência ou não, o protocolo Fifa prevê que a Espanha vai entrar em campo de camisa preta na Baixada. No mesmo dia, Holanda e Chile duelam. Quem perder ficará em segundo lugar e vai enfrentar o primeiro colocado do grupo A – que no momento é o Brasil. O primeiro colocado no grupo B pega o segundo do grupo A.

A Espanha precisava vencer e entrou em campo no 4-3-3, com várias mudanças – saíram por exemplo, o zagueiro Piqué e o meia Xavi. Do outro lado, o Chile armou um esquema mais defensivo. O meia Valdivia, do Palmeiras, foi sacado. O técnico Jorge Sampaoli colocou mais um zagueiro e o time entrou no 5-3-2.

Com essa formação, o Chile soube conter o toque de bola espanhol. A única grande chance da equipe campeã mundial no primeiro tempo foi com Xabi Alonso, mas ele chutou em cima do goleiro Bravo.

Os gols do Chile foram marcados por dois jogadores com ligação com o futebol brasileiro. Vargas (que esteve no Grêmio em 2013) abriu o placar aos 20 minutos, após um rápido contra-ataque orquestrado por Vidal e Sanchez. Aos 43 minutos, Aranguiz (jogador do Internacional) aproveitou uma bola defendida por Casillas e chutou à esquerda do goleiro, fazendo 2 a 0.

Na etapa final, precisando virar o jogo para se manter viva, a Espanha foi para cima. O Chile, porém, era perigoso nos contra-ataques e soube segurar a pressão espanhola. Ainda contou com uma boa atuação do goleiro Bravo, que fez boas defesas em chutes de longe e saiu com precisão nas bolas altas.

 

Espanha 0 x 2 Chile
Espanha (4-2-3-1)
1.Casillas 5
22.Azpilicueta 6
4.Javi Martínez 5
15.Sergio Ramos 6
18.Alba 5,5
16.Busquets 5
14.Xabi Alonso 5
><17.Koke, int 6
6.Iniesta 6
11.Pedro 5
><20.Cazorla, 31-2 5,5
19.Diego Costa 4,5
><9.Torres, 19-2 5,5
21.David Silva 5,5
Chile (5-3-2)
1.Bravo 7
4.Isla 5,5
5.Silva 6
17.Medel 7
18.Jara 6
2.Mena 6,5
20.Aránguiz 7
><16.Gutierrez, 19-2 6
21.Díaz 6
8.Vidal 6
><6.Carmona, 43-2 s/n
11.Vargas 7
><10.Valdívia, 40-2 s/n
7.Sánchez 7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display