Espanha 1 x 5 Holanda. Deu branco no campeão mundial

Quem poderia imaginar que, logo na primeira rodada da Copa, a Espanha campeã mundial levaria 5 a 1? De quem quer que fosse? Foi o que aconteceu nesta sexta-feira (13/6), em Salvador. Culpa da sexta-feira 13? Ou do uniforme branco que a Espanha não quis usar (nas últimas vezes em que usou, perdeu o jogo)? Melhor: mérito da Holanda, que jogou de azul e ficou com a vida toda azul.

A Holanda, armada num 5-3-2, até assustou no começo – Sneijder perdeu um gol cara a cara com o goleiro Casillas, logo a 8  minutos. Mas, em seguida, a Espanha armada no 4-2-3-1 começou a impor o intermitente toque de bola, até que alguém aparecesse na cara do gol. E os jogadores apareciam. Diego Costa chutou uma para fora. Diego Costa foi derrubado por De Vrij – e Xabi Alonso, de pênalti, abriu o placar ao converter a cobrança, aos 26 minutos. Silva ficou livre, tentou encobrir o goleiro e perdeu o gol. Aí…

… na sequência da jogada, Blind lançou e Van Persie deu um mergulho com estilo para empatar, de cabeça. Caía, aí, uma das possibilidades de Casillas quebrar um recorde. Ele poderia bater a marca invicta do italiano Zenga (517 minutos sem levar gol, em 1990), mas, ao não deter a cabeçada, somou “apenas” 477 minutos.

Na etapa final, a Espanha começou melhor e Iniesta bateu forte, para defesa de Cillessen. E pronto, deu branco no campeão mundial. E deu tudo azul para a Holanda

Aos 8 minutos, Blind lançou de novo. Robben dominou, driblou Piqué e finalizou. A bola desviou de leve em Sergio Ramos e entrou à esquerda de Casillas. Aos 15, Van Persie acertou o travessão. Aos 19, De Vrij marcou 3 a 1, num lance polêmico – Van Persie fez falta em Casillas enquanto a falta cobrada por Sneijder sobrevoava a área.

A Espanha, que minutos antes havia trocado Xabi Alonso e Diego Costa por Pedro e Fernando Torres, ainda chegou a descontar, com David Silva, mas o árbitro flagrou o impedimento.

E a Holanda continuava em cima. Aos 24, Casillas salvou, com o pé, um chute à queima-roupa de Van Persie. Mas, aos 27, Alba recuou uma bola para o goleiro, que não conseguiu dominar e a perdeu para Van Persie, que o driblou e marcou 4 a 1. Aos 35, Blind lançou de novo. Robben arrancou que nem uma Ferrari, deixando Sergio Ramos comendo poeira. O holandês entrou na área, driblou Casillas e bateu no ângulo, marcando 5 a 1. O placar só não foi mais dilatado porque Casillas fez duas grandes defesas em chutes de Wijnaldum e Robben. A maior posse de bola da Espanha (57% a 43%) pouco surtiu efeito diante da boa pontaria da Holanda — das 13 finalizações, 11 tiveram a direção do gol e uma foi na trave, mais que o total de arremates dos espanhóis (9).

 

Espanha 1 x 5 Holanda
Espanha (4-2-3-1)
1.Casillas 5
22.Azpilicueta 5
3.Piqué 4
15.Ramos 4
18.Alba 4,5
16.Busquets 5
14.Alonso 6,5
><11.Pedro, 17-2 5
21.Silva 5
><10.Fábregas, 33-2 5
8.Xavi 5,5
6.Iniesta 6
19.Costa 5,5
><9.Torres, 17-2 5
Holanda (5-3-2)
1.Cillessen 6,5
7.Janmaat 7
2.Vlaar 6,5
3.De Vrij 7
><13.Veltman, 31-2 6
4.Martins Indi 6
5.Blind 8
6.De Jong 6,5
8.De Guzmán 6
><20.Wijnaldum, 16-2 6
10.Sneijder 7
11.Robben 9
9.Van Persie 8,5
><17.Lens, 34-2 6

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display