Holanda perde um dos “intocáveis” no meio-de-campo

A seleção da Holanda registrou uma baixa significativa para a Copa do Mundo de 2014. No domingo (9/3), o volante Strootman, que atua pela Roma (ITA), sofreu uma lesão séria no joelho esquerdo: ruptura de ligamento cruzado anterior associada à fragmentação do menisco. Ele precisa de nove meses para voltar a jogar. E a Copa começa daqui a três meses.

Segundo o técnico dos laranjas, Louis van Gaal, Strootman é um dos três “intocáveis” da equipe, junto com os atacantes Robben e Van Persie – nem mesmo o meia Sneijder, um dos artilheiros da Copa de 2010, goza de tal status. Trata-se deum segundo volante com grande capacidade de roubar bolas e distribuir o jogo com passes precisos. Sem ele, Van Gaal deverá reabilitar o violento De Jong (a reedição do livro O Mundo das Copas dedica uma página inédita para ele e mais 10).

Não é o primeiro caso de lesão grave antes do Mundial no Brasil. O colombiano Falcão Garcia sofreu a mesma ruptura de ligamento cruzado do joelho no fim de 2013. Contudo, ele ainda alimenta esperanças de estar no Mundial. O mesmo ocorreu com o alemão Khedira.

E o caso de Strootman não deverá ser o último. Lesões de jogadores preciosos antes da Copa são comuns. Dificilmente os times – principalmente os europeus – conseguem passar incólumes nesses meses pré-Mundial. Para citar apenas um exemplo, a Alemanha perdeu cinco jogadores considerados titulares antes da Copa de 2010, entre eles o meia Ballack.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display