Palhinhas rápidas dos amistosos da superquarta

África do Sul 0 x 5 Brasil

Normalmente o Brasil sofre para vencer a África do Sul. Em quatro jogos anteriores, foram quatro vitórias apertadas. Desta vez… bom, desta vez Neymar estava jogando sem seriedade. Apenas brincando. E fez três dos cinco gols, além de deixar Daniel Alves na cara do gol para marcar mais um – e o lateral perdeu. Além dos gols de Neymar, Oscar abriu o placar e Fernandinho deixou o seu, em chute de fora da área. Provavelmente carimbou ali o ingresso na seleção para a Copa.

Japão 4 x 2 Nova Zelândia

Gols: Okazaki (J, 4-1º), Kagawa (J, 8-1º), Morishige (J, 11-1º), Okazaki (J, 17-1º), Wood (N, 39-1º e 35-2º)

Nada como marcar gol cedo. Se fizer mais de um, melhor ainda. Pois o Japão fez quatro em menos de 20 minutos. Com isso, pôde administrar o resto do duelo com a Nova Zelândia. Tomou dois gols, mas e daí?

Rússia 2 x 0 Armênia

Gols: Aleksander Kokorin (R, 21-1º), Kombarov (R, 44-1º)

Placar esperado entre uma seleção que venceu seu grupo na Eliminatória europeia e outra que nunca foi a um Mundial.

Irã 1 x 2 Guiné

Gols: Kevin Constant (G, 34-1º), Traore (G, 37-1º), Ghoochannejhad (I, 10-2º)

Perder para uma seleção que nem sonha direito com vaga em Mundiais… ficou feio para o Irã.

Argélia 2 x 0 Eslovênia

Gols: Soudani (A, 47-1º), Taider (A, 11-2º)

Em jogo com poucas emoções, a Argélia devolveu a derrota sofrida para os eslovenos na Copa de 2010.

Grécia 0 x 2 Coréia do Sul

Gols: Park Chu-Young (C, 18-1º), Son Heung-Min (C, 10seg-2º)

A Coreia do Sul repetiu o placar que aplicou na Grécia na Copa de 2010. E repetiu também  modus operandi: marcou um gol no começo de cada etapa.

Montenegro 1 x 0 Gana

Gol: Damjanovic (M, 1-1º)

Gana é considerada a seleção mais bem organizada taticamente da África. Mas levou um gol no primeiro minuto e não conseguiu reagir.

Bósnia 0 x 2 Egito

Gols: Gedo (E, 7 e 19-2º)

Colômbia 1 x 1 Tunísia

Gols: Rodriguez (C, 20-1º), Khazri (T, 35-1º)

Sem Falcão Garcia, a Colômbia decaiu muito. O atacante, que sofreu ruptura de ligamento cruzado anterior do joelho, foi operado. A chance de voltar a jogar até a Copa é remota. Mas, em 2010, o zagueiro português Pepe sofreu a mesma lesão e se recuperou a tempo.

Romênia 0 x 0 Argentina

A Argentina pressionou, mas não fez gol. Seria culpa de Messi? Ele chegou a vomitar em campo, antes dos 10 minutos do primeiro tempo. A Romênia ainda teve um gol incorretamente anulado.

Ucrânia 2 x 0 Estados Unidos

Gols: Yarmolenko (U, 12-1º), Devic (U, 23-2º)

A Ucrânia descontou em cima dos Estados Unidos a frustração de não ir à Copa – foi eliminada pela França no mata-mata europeu. No Twitter, chegaram a anunciar o cancelamento do amistoso, devido à delicada situação política pela qual passa a Ucrânia.

Suíça 2 x 2 Croácia

Gols: Drmic (S, 33 e 41-1º), Olic (39-1º e 9-2º)

Primeiro adversário do Brasil na Copa, a Croácia buscou o empate duas vezes contra uma das defesas mais fortes da Europa. O atacante Mandzukic, desfalque diante dos brasileiros, ficou no banco. Olic, seu substituto e veterano do Mundial de 2002, fez os gols croatas.

Áustria 1 x 1 Uruguai

Gols: Janko (A, 14-1º) Stuani (U, 21-1º)

Sem poder contar com o atacante Cavani, o Uruguai mostrou pouca força ofensiva e não passou de um empate diante de uma seleção que não é competitiva desde os anos 1990. Forlán, ex-Inter, jogou no ataque ao lado de Suárez.

Alemanha 1 x 0 Chile

Gol: Götze (A, 16-1º)

Segundo o comentarista Gerd Wenzel, especialista em futebol alemão (e que deu algumas cornetadas na equipe de seu país-natal), a Alemanha venceu, mas não convenceu e revelou algumas fraquezas, como uma defesa desconexa. O Chile lutou, mas não conseguiu derrubar um jejum de triunfos sobre os alemães, que dura desde 1968.

Bélgica 2 x 2 Costa do Marfim

Gols: Fellaini (B, 17-1º), Nainggolan (B, 6-2º), Drogba (C, 29-2º), Gradel (C, 47-2º)

Os belgas abriram fáceis 2 a 0 e permitiram o empate ao levar dois gols, sendo o último nos descontos da partida.

Austrália 3 x 4 Equador

Gols: Cahill (A, 8 e 15-1º), Jedinak (A, 32-1º), Martinez (E, 12-2º), Castillo (E, 13-2º), Valencia (E, 32-2º), Mendez (E, 47-2º)

Um jogo que pouco prometia foi, no fim das contas, o mais emocionante do dia. A Austrália encerrou o primeiro tempo com vantagem de 3 a 0 no placar. Na etapa final, Equador virou ao marcar quatro gols. Claro, ajudou o fato de o goleiro australiano Langerack ter sido expulso ao cometer um pênalti que resultou no segundo gol equatoriano.

França 2 x 0 Holanda

Gols: Benzema (F, 32-1º), Matuidi (F, 41-1º)

Cheia de jovens, como o zagueiro Varane e o meia Griezmann, a França venceu com propriedade. Ribéry só entrou no segundo tempo. A Holanda também estava renovada. Quase nenhum dos titulares de 2010 estava em campo. Robben, por exemplo, ficou no banco. E de lá não saiu.

Inglaterra 1 x 0 Dinamarca

Gol: Sturridge (I, 37-2º)

A Inglaterra dominou, mas só marcou um gol. E ainda teve que ouvir do técnico dinamarquês Morten Olsen: “Desejo sorte aos ingleses na Copa. Eles vão precisar”. No Mundial, a Inglaterra terá pela frente a Itália e o Uruguai. Ainda na fase de grupos.

Portugal 5 x 1 Camarões

Gols: Cristiano Ronaldo (P, 21-1º), Aboubakar (C, 42-1º), Raul Meirelles (P, 20-2º), Fábio Coentrão (P, 22-2º), Edinho (P, 32-2º), Cristiano Ronaldo (P, 38-2º)

Camarões, um dos adversários do Brasil no Mundial, resistiu apenas no primeiro tempo. O jogo ainda serviu para Cristiano Ronaldo bater um recorde. Ao fazer dois gols, ele chegou a 49 pela seleção portuguesa, ultrapassando o tosco Pauleta e o lendário Eusébio.

Espanha 1 x 0 Itália

Gol: Pedro (E, 18-2º)

A Espanha fez o de sempre: teve a posse de bola por 70% do tempo, finalizou um monte de bolas (21 ao todo) e marcou apenas um golzinho. E isso porque o goleiro Buffon falhou no lance: a bola chutada por Pedro foi em cima dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display