Cristo Portugal, Roubery França, Mitrogol da Grécia, Marrendzukic Croácia

Cristiano Ronaldo, Ribery, Mitroglou e Mandzukic. Craques maiores de seus países – Portugal, França, Grécia e Croácia – no momento, eles estarão na Copa de 2014. Os quatro foram importantes nas vitórias dos respectivos selecionados, nesta terça-feira (19/11), dia que encerrou a repescagem das eliminatórias da Europa para o Mundial do Brasil.

Portugal é salvo pelo Cristo

O duelo entre Portugal e Suécia confrontava Cristiano Ronaldo contra outro supercraque, Ibrahimovic. Antes do jogo, o sueco protagonizou um diálogo curioso. Disse a jornalistas que só Deus sabia quem iria vencer o confronto. Um dos repórteres afirmou que seria difícil perguntar para Deus. “Não, não, você está falando com ele”, respondeu Ibra.

Portugal tinha vantagem porque havia vencido o primeiro jogo por 1 a 0, em Lisboa, gol de Cristiano Ronaldo. E, no começo do segundo tempo, Cristiano Ronaldo marcou 1 a 0 em Estocolmo. Foi quando o autointitulado Deus entrou em ação. Ibrahimovic marcou um gol de cabeça e depois virou o jogo ao acertar um chute de 119 km/h, em cobrança de falta. Depois disso, porém, Cristiano Ronaldo fez dois gols em arrancadas velozes e virou o jogo a favor dos lusos. Deus não resolveu, mas um Cristo sim. Ao fim do jogo, uma outra frase foi atribuída a Ibrahimovic: “uma Copa do Mundo sem a minha presença nem vale a pena assistir”.

Vitória com Roubery

No Stade de France, em Saint-Denis (região metropolitana de Paris), a Françca fez o que quase ninguém acreditava: 3 a 0 na Ucrânia. Foi a primeira vez na história das Eliminatórias Europeias que uma equipe conseguiu superar o placar desfavorável de 2 a 0 na repescagem. A vitória, porém, foi polêmica. O árbitro anulou um gol legítimo de Benzema, quando o jogo ainda estava 1 a 0 – Sakho havia aberto o placar. Ainda no primeiro tempo, o árbitro validou um gol de Benzema em que o atacante estava “três jardas avançado”, segundo palavras do site da Fifa. Na etapa final, no lance que gerou o terceiro gol, um francês estava impedido quando aproveitou o rebote do goleiro para cruzar – Gusev acabou marcando contra.

Para os franceses, pouco importou se a vitória do time de Ribery – que teve boa atuação – foi Rouberada (quem não se lembra da mãozinha de Henry no classificatório para 2010?) No dia seguinte à vitória, a francesa Dora Tillier, a mulher da previsão do tempo do Canal+, cumpriu a promessa de ficar nua se a França conseguisse a vaga na Copa (acima). Ela havia feito a promessa na terça-feira, durante a previsão do tempo, horas antes da França entrar em campo para enfrentar a Ucrânia. Na ocasião, disse que estaria pelada quando fizesse a apresentação do tempo no dia seguinte.

Mitroglou. Glou da Grécia

Diante da Romênia, a Grécia defendia uma vantagem relativamente confortável – havia vencido por 3 a 1 no primeiro duelo, com dois gols do atacante Mitroglou. Em Bucareste, Mitroglou voltou a entrar em ação e abriu o placar. Àquela altura, os romenos precisavam marcar três gols para, ao menos, levar a decisão para a prorrogação. E houve pressão intensa sobre os gregos. Mas apenas um gol foi marcado – e bem bizarro, já que o lateral Torosidis marcou contra ao tentar afastar a bola da área com um bicão. O empate em 1 a 1 classificou os gregos.

Mandzukic, o marrento

Em Zagreb, a Croácia espantou a zebra da Islândia com tranquilidade. Já havia sido superior no jogo de ida – 0 a 0, em Reykjavik. Em casa, os croatas venceram por 2 a 0, ao natural. Mario Mandzukic, artilheiro do Bayern de Munique, abriu o placar com menos de 15 minutos de jogo. E, 20 minutos depois, acabou expulso, por excesso de reclamação. Na etapa final, Srna marcou o segundo gol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display