Inglaterra para a Copa de 2018 e Catar para a de 2022?

A Fifa decide hoje as sedes das Copas de 2018 e 2022. A escolha de duas sedes de uma só vez está cercada de mistério, principalmente depois que delegados da Fifa foram flagrados aceitando propina para votar em um ou outro país-sede. Sabe-se apenas que a Copa de 2018 será a Europa, e a de 2022, fora do Velho Continente.

Nos dois casos, de um lado há potências do esporte ou da economia. Do outro, países emergentes que acenam com promessas de lucros sem precedentes para a Fifa. Estes últimos, porém, podem ser prejudicados por causa do Brasil. É isso mesmo. Irritada com a (previsível) falta de definições do país-sede da Copa de 2014, a entidade tende a escolher países que possuem infraestrutura adequada para sediar uma Copa que começasse hoje mesmo.

Nesse contexto, a Inglaterra surge como favorita para 2018. Ela tem a concorrência das candidaturas conjuntas Espanha-Portugal (a Espanha foi, soziha, sede em 1982) e Bélgica-Holanda (sedes da Eurocopa de 2000). A Rússia, que já sediou uma Olimpíada (nos tempos da União Soviética, em 1980) é a azarã.

Para 2022, a opção mais segura seriam os Estados Unidos, onde o futebol decolou depois de ter recebido a Copa de 1994. A Austrália surge como segunda opção, uma vez que a infraestrutura não é um problema e o futebol é cada vez mais popular.

Mas, se o dinheiro pesar, o Catar será o escolhido. A pouca extensão territorial — menor que a do estado do Rio de Janeiro — pode pesar contra (para abrigar muita gente, entre delegações e turistas) ou a favor (favorece os deslocamentos). Os xeques têm dinheiro mais que suficiente para investimentos e o país insiste que está na hora do Oriente Médio receber o Mundial.

Os outros concorrentes serão Japão e Coreia do Sul. Aliados na Copa de 2002, desta vez eles apresentaram uma candidatura cada. São os menos cotados, apesar da experiência.

O anúncio final será dado nesta quinta-feira (2/12). O blog, humildemente, aposta em Inglaterra e Catar. Mas tudo pode acontecer. É esperar para ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display