Paraguai 0 x 0 Japão – Como fazer gol? só nos pênaltis

O Paraguai tem mostrado na Copa uma defesa forte. O Japão, uma marcação impecável. E ambos têm ataques irregulares. Como um confronto entre eles poderia resultar em gol? Resposta? Não poderia. Ao se enfrentarem nesta terça-feira (29/6), pelas oitavas-de-final, os dois times empataram sem gols, após 90 minutos e uma prorrogação de 30 minutos. A única maneira de balançar as redes foi na hora dos pênaltis. O Paraguai se saiu melhor e triunfou por 5 a 3.

Os sul-americanos até tinham, pelo menos no papel, três atacantes. Já o Japáo atuava no indefectível 4-5-1, com Honda de atacante. Os constantes avanços de Hasebe (epla direita) e Okubo (pela esquerda) não funcionaram. O máximo que o time conseguiu foi uma bola no travessão, chutada por Matsui, de fora da área. Já o Paraguai insistia, mas era burocrático. As poucas chances foram salvas pela defesa nipônica.

O jogo seguiu nessa toada do apito inicial até o fim da prorrogação. Após 120 minutos sem gols, os pênaltis entraram em ação. Na terceira cobrtança, Komano acertou o travessão. O Paraguai converteu todas e se classificou. É o quarto time sul-americano dentre os oito que integram as quartas-de-final.

PARAGUAI 0
Villar; Bonet, Da Silva, Alcaraz e Rodríguez; Ortigoza (Barreto), Vera e Riveros; Santa Cruz (Cardozo), Benítez (Valdez) e Barrios. Técnico: Gerardo Martino.

JAPÃO 0
Kawashima; Komano, Nakazawa, Tulio Tanaka e Nagatomo; Abe (Nakamura), Hasebe, Endo, Matsui (Okazaki) e Okubo (Tamada); Honda. Técnico: Takeshi Okada.

Nos pênaltis: Paraguai 5 (Barreto, Barrios, Riveros, Valdez e Cardozo) x Japão 3 (Endo, Hasebe e Honda; Komano perdeu)
Local: estádio Loftus Versfeld, em Pretória
Juiz: Frank de Bleeckere (Bélgica)
Cartões amarelos: Matsui, Nagatomo, Honda, Endo (J); Riveros (P)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display