Suíça 0 x 0 Honduras – Dois times ineficientes

Teoricamente, a Suíça tinha uma boa chance de seguir na Copa. Bastava, nesta sexta-feira, bater Honduras, que acumulava duas derrotas e nenhum gol marcado em duas partidas. O problema era a parte prática. Para tal objetivo, era necessário que os suíços marcassem gols. No mínimo, um; de preferência, dois ou mais. O time que se notabilizou pela eficiência em evitar gols não se mostrou capaz de fazê-los. Resultado: um empate em 0 a 0 que eliminou os dois times — sim, até Honduras tinha chances se avançar na Copa, mas dependia de uma goleada improvável e de um triunfo chileno sobre os espanhóis, que não aconteceu.

Mesmo precisando de gols, o técnico da Suíça, o alemão Ottmar Hitzfeld, não desfez o esquema 4-5-1, com apenas um atacante de ofício. E a equipe não mostrou precisão nas finalizações. Teve quatro bolas para marcar e mandou todas para fora. Na etapa final, o time começou a atacar desordenadamente. E, por incrível que pareça, abriu espaços para Honduras. Os centro-americanos criaram, então, as duas melhores oportunidades da partida. Na primeira, Alvarez chutou e o goleiro Benaglio fez milagre, aos 26 mintuos. Na segunda, aos 46, Welcome finalizou e o zagueiro Von Berger travou na hora H. Era hora de os dois se despedirem da Copa.

SUÍÇA 0
Benaglio; Lichtsteiner, Von Bergen, Grichting e Ziegler; Inler, Huggel (Shaquiri), Barnetta, Gelson Fernandes (Yakin) e Derdiyok; Nkufo (Frei). Técnico: Ottmar Hitzfeld

HONDURAS 0
Valladares; Sabillon, Chávez, Figueroa e Bernárdez; Thomas, Wilson Palacios, Nuñez (Martinez) e Alvárez; Jerry Palacios (Welcome) e David Suazo. Técnico: Reinaldo Rueda

Local: estádio Free State, em Bloemfontein
Juiz: Hector Baldassi (Argentina)
Cartões amarelos: Fernandes (S); Chávez, Thomas, Wilson Palacios e David Suazo (H)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display