Chile 1 x 0 Suíça – Após 559 minutos, cai o ferrolhão

Demorou, mas a Suíça enfim levou um gol em Copas do Mundo. O time chegou a estabelecer um recorde de minutos sem ser vazado — 559 ao todo — até ser superado pelo ataque do Chile, aos 30 minutos da etapa final do duelo de segunda-feira (21/6). Esse golzinho, porém, foi o suficiente para os chilenos triunfarem por 1 a 0 e dispararem na liderança do grupo H, com seis pontos. O autor da façanha foi Mark Gonzalez, que, curiosamente, nasceu na África do Sul.

A invencibilidade suíça começou em 1994, quando o time levou um gol aos 41 minutos da etapa final na derrota para a Espanha por 3 a 0. De lá para cá, o time passou incólume em uma Copa inteira, a de 2006. Foram quatro jogos e uma prorrogação sem levar gol, mas houve a derrota para a Ucrânia nos pênaltis. Em 2010, ainda houve um triunfo sobre a Espanha por 1 a 0. Ao todo, foram nove minutos além do antigo recorde, de 550 minutos, estabelecido pela Itália entre 1986 e 1990. Para efeitos de estatísticas, os minutos de descontos, ao fim de cada tempo, não são computados.

Desde o começo, a tônica do jogo era uma só. A Suíça, apesar de atuar com dois atacantes — Frei voltava ao time e fazia dupla com Nkufo —, não atacava. E só o Chile tentava o gol. E enganou-se ao achar que as coisas seriam mais fáceis depois dos 30 minutos, quando Behrami foi expulso. Já que praticamente não viu seu time ser agredido pelo suíços, o técnico Marcelo Bielsa deixou o Chile ainda mais ofensivo na etapa final, com as entradas de Valdivia, Paredes e Gonzalez. Sanzhez chegou a marcar um gol, anulado por impedimento de Valdivia. O bobmbardeio só deu resultado aos 30 minutos, quando Paredes recebeu livre, driblou o goleiro, foi à linha de fundo e cruzou para Gonzalez cabecear para o gol. Depois disso, a Suíça se abriu, em busca do empate, e aí sim deu espaços. Paredes teve duas excelentes chances de ampliar e perdeu. A satisfação pela vitória se aliou à consciência de que esses gols perdidos podem fazer falta, em caso de uma decisão por saldo de gols na última rodada.

CHILE 1
Bravo; Isla, Medel, Ponce e Jara; Carmona, Vidal (Gonzalez) e Fernández (Paredes); Sanchez, Suazo (Valdivia) e Beausejour. Técnico: Marcelo Bielsa

SUÍÇA 0
Benaglio; Lichtsteiner, Von Bergen, Grichting e Ziegler; Inler, Huggel, Behrami e Fernandes (Bunjaku); Nkufo (Derdiyok) e Frei (Barnetta). Técnico: Ottmar Hitzfeld

Gols: Gonzalez (30-2º)
Local: estádio Nelson Mandela Bay, em Port Elizabeth
Juiz: Khalil Al Ghamdi (Arábia Saudita)
Cartões amarelos: Ponce, Carmona, Suazo, Fernández, Medel (C), Nkufo e Barnetta (S)
Cartão vermelho: Behrami (30-1º)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display