Camarões 1 x 2 Dinamarca – Pitada de crise africana

Quem diria que Camarões, mais tradicional seleção aficana, que tem Eto’o na linha de frente e imersa em um grupo que não era considerado difícil, seria a primeira seleção eliminada da Copa de 2010, na África do Sul. Mas foi o que aconteceu neste sábado (19/6), depois que o time foi derrotado pela Dinamarca por 2 a 1, de virada. O detalhe é que os camaroneses somaram o segundo revés na Copa ainda sem ter enfrentado a Holanda, o grande bicho-papão do grupo.

O início parecia promissor. Camarões tinha três modificações: entraram os experientes Alexandre Song, Geremi e Emana — que, segundo a imprensa, haviam pressionado o técnico Paul Le Guen para entrar em campo. E Eto’o jogava em sua verdadeira posição: centroavante. Sem precisar cair pelos lados. Logo a 10 minutos, ele recebeu a primeira bola em condições de ser finalizada a gol e não perdoou: 1 a 0. A jogada bola surgiu de um passe errado de Christian Poulsen, que deu a bola de presente para Emana — que, por sua vez, rolou para um livre Eto’o. Melhores em campo, os camaroneses começaram a abusar de firulas e toques de efeito. A pragmática Dinamarca, que atuava com três atacantes de ofício — Rommedahl, Bendtner e Tomasson —, avançou uma vez e Rommedahl, aos 33 minutos, cruzou para Bendtner marcar, de carrinho.

Esse cenário de ataques incisivos e defesas frágeis se repetiu no segundo tempo. E novamente os dinamarqueses foram mais efetivos. Aos 16 minutos, Rommedahl passou por Assou-Ekotto e chutou cruzado para virar o jogo. Depois, o time se fechou com competência e segurou o placar. Quem deu risasa com o resultado deste sábado foram os holandeses, que se classificaram antecipadamente à próxima fase. Dinamarca e Japão duelam diretamente pela segunda vaga do grupo. Camarões está fora — e isso abriu uma crise interna entre Eto’o e Le Guen.

CAMARÕES 1
Souleymanou; Geremi, Nkoulou, Bassong (Idrissou) e Assou-Ekotto; Mbia, Alexandre Song, Enoh (Makoun); Webo (Aboubakar)Eto’o e Emana. Técnico: Paul Le Guen.

DINAMARCA 2
Sorensen; Jacobsen, Agger, Kjaer e Simon Poulsen; Chrisian Poulsen. Jorgensen (Jensen) e Gronkjaer (Kahlenberg); Rommendahl, Bendtner e Tomasson (Jacob Poulsen). Técnico: Morten Olsen.

Gols: Eto’o (10-1º), Bendtner (33-1º) e Rommedahl (16-2º)
Local: estádio Loftus Versfeld, em Pretória.
Juiz: Jorge Larrionda (URU)
Cartões amarelos: Mbia, Bassong (C); Kjaer (D).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display