Espanha 0 x 1 Suíça – A Fúria emperrou

Badalada pela conquista da Eurocopa de 2008 e pelo retrospecto recente — apenas uma derrota nos três últimos anos —, a Espanha era a favorita nas bolsas de apostas, à frente até mesmo do Brasil. Mas, nesta quarta-feira (16/6), havia pelo caminho uma equipe que não sofria gols há quatro partidas,a Suíça. Buracos, só no queijo; na defesa, não. Resultado. Os suíços aproveitaram um dos poucos contra-ataques, fizeram um gol, venceram por 1 a 0 e perpetraram a primeira zebra da Copa na terra das zebras.

A Espoanha jogou da forma que vem dando certo há dois anos: toques curtos e paciência, à espera de uma oportunidade de colocar um jogador livre na cara do gol. No papel, um 4-4-2 clássico, com David Silva substituindo o goleador Fernando Torres, que recentemente operou o joelho. E a Suíça jogou da mesma forma que, para eles, vem dando certo há 75 anos: todos defendendo, à espera de uma bola para fazer um golzinho e matar o jogo. A ofensividade do time era reduzida a um único atacante (Nkufo) e dois meias que saíam um pouco da defesa (Derdiyok e Gelson Fernandes).

Dentro desse cenário, a Espanha dominou a partida. Mas a Suíça aproveitou melhor a primeira grande chance que lhe apareceu. Aos 7 minutos do segundo tempo, Derdyiok aproveitou falha da marcação de Puyol, entrou na área em velocidade e dividiu com o goleiro Casillas. A bola sobrou para Gelson Fernandes, que finalizou. Depois, os ibéricos foram para cima. No lance mais perigoso, Xabi Alonso chutou de fora da área e acertou o travessão. Mas a Suíça quase ampliou. Derdiyok, depois de driblar Piqué e Puyol, mandou na trave esquerda de Casillas.

Com essa vitória, a Suíça passou a somar cinco partidas sem levar gol em Copas do Mundo. Ao todo, são 484 minutos desde 1994. Curiosamente, o último gol sofrido foi feito exatamente pela Espanha, no jogo que terminou 3 a 0 para os espanhóis, nas oitavas-de-final da Copa de 1994. Em 2006, os suíços jogaram quatro partidas e ficaram invictos. — foram eliminados pela Ucrânia, nos pênaltis, nas oitavas-de-final. O recorde de minutos sem levar gol é da Itália, entre 1986 e 1990.

ESPANHA 0
Casillas; Sergio Ramos, Piqué, Puyol e Capdevila; Busquets (Fernando Torres), Xabi Alonso, Xavi e Iniesta (Pedro); David Silva (Navas) e David Villa. Técnico: Vicente del Bosque

SUÍÇA 1
Benaglio; Lichtsteiner, Grichting, Senderos (Von Bergen) e Ziegler; Inler, Huggel, Barnetta (Eggimann), Gelson Fernandes e Derdiyok; Nkufo. Técnico: Ottmar Hitzfeld

Gols: Fernandes, aos 7min do 2º tempo
Estádio: Moses Mabhida (Durban), às 11 horas
Árbitro: Howard Webb (Inglaterra)
Cartões amarelos: Grichting, Benaglio, Ziegler e Yakin (S)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display