Costa do Marfim 0 x 0 Portugal – Dois times iguais em quase tudo

Portugal e Costa do Marfim, que se enfrentaram nesta terça-feira (15/6), são dois times iguais. Iguais no futebol que vinham jogando antes da Copa — com um desempenho aquém do esperado em campo, que não se justifica pelos astros que ambos possuem. Iguais nas perspectivas de serem derrotados pelo Brasil. Iguais na obrigação moral de golear a Coreia do Norte. Portanto, sabiam que o resultado do confronto direto seria decisivo para a disputa de uma vaga no grupo G. Só que o placar também foi igual. Nada de gols.

Até em campo os times estavam iguais. Tanto marfinenses como portugueses atuavam com uma linha de quatro defensores, um volante à frente da zaga, dois armadores e três atacantes que flutuam entre as posições de frente. Os primeiros minutos até prometiam. Aos 10, Cristiano Ronaldo chutou de longe e acertou a trave. Os africanos responderam com dois arremates perigosos, de Tiene e Tiote, ambos para fora. Isso foi até os 16 minutos. Depois, os times desistiram de finalizar. A posse de bola até então foi igual, segundo a Fifa: 50% de cada lado.

Na etapa final, a Costa do Marfim tentou se diferenciar um pouco. Com dois laterais que saíam mais para o jogo e um volante (Eboue, que no Arsenal atua também como zagueiro) que aparecia como elemento surpresa, o time criou três boas chances nos 10 primeiros minutos. Portugal teve uma só finalização certa, em cabeçada de Liédson que o goleiro Barry, cheio de pose, defendeu. Quando, aos 20 minutos, o técnico Sven-Goran Eriksson resolveu lançar mão de Drogba, parecia que o time chegaria a vitória. Mas o jogador, que começou na reserva por ainda se recuperar de uma cirurgia para colocar o cotovelo quebrado no lugar, mostrou-se inseguro em lances mais ríspidos. Ele teve apenas uma boa chance, aos 45 minutos, mas preferiu cruzar (para ninguém) em vez de arrematar. O jogo terminou mesmo zero a zero. E Cristiano Ronaldo? Resumiu-se àquela bola na trave.

Costa do Marfim 0
Barry; Demel, Kolo Touré, Zokora e Tiene; Eboue (Romaric), Yaya Touré e Tiote; Dindane, Kalou (Drogba) e Gervinho (Keita). Técnico: Sven Göran Eriksson

Portugal 0
Eduardo; Bruno Alves, Ricardo Carvalho, Paulo Ferreira e Fábio Coentrão; Pedro Mendes, Raul Meireles (Ruben Amorim) e Deco (Tiago); Cristiano Ronaldo, Liédson e Danny (Simão). Técnico: Carlos Queiroz

Local: estádio Nelson Mandela Bay, em Port Elizabeth, às 11 horas
Juiz: Jorge Larrionda (Uruguai)
Cartões amarelos: Zokora, Demel (C) e Cristiano Ronaldo (P)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display