Itália 1 x 1 Paraguai

Um time estava sem o cerebral Pirlo, comandante do meio-de-campo, que estava machucado. Outro não contava com Cabañas, o atacante gordinho de drible fácil e chute venenoso, cuja presença na Copa foi abatida por um tiro na cabeça, em janeiro. E as duas equipes têm tradição de defesas. Um empate sem gols não seria um palpite tão furado assim para o jogo entre Itália e Paraguai, nesta segunda-feira (14/6). Mas, diante das circunstâncias, os times até que surpreenderam: empataram com gols (1 a 1), na abertura do grupo F.

A Itália começou com uma escalação ofensiva para os próprios padrões. Era praticamente um 4-3-3, uma vez que o meia Pepe atuou praticamente como um ponta-direita — Gilardino era o homem de área e Iaquinta ocupava o lado esquerdo do ataque. Mas o time sentiu falta de Pirlo. Sem criatividade, não conseguia furar a defesa adversária. O Paraguai, por sua vez, estava armado num 4-4-2 clássico. Atacava pouco e, quando ia à frente, perdia a bola — quase sempre para os inúmeros desarmes do zagueiro Cannavaro. Porém, o defensor falhou em uma bola alta na área, e Alcaraz, de cabeça, marcou 1 a 0 para os paraguaios, aos 39 minutos.

No segundo tempo, a Itália voltou sem o goleirão Buffon. As informações era de que ele tinha se machucado. Como, não se sabe. Enquanto jogou, o goleiro só tinha pego na bola para bater tiro de meta. A presença de Marchetti na meta adversária e a vantagem obtida no primeiro tempo animaram os paraguaios, que começaram melhor. Isso até que o time cedeu um escanteio, aos 17 minutos. Na cobrança, a bola foi alçada à pequena área. Villar foi nela, mas não saiu do chão, e De Rossi empatou. Depois disso, a Itália voltou a habitar o meio-de-campo paraguaio. Gilardino deu lugar a Di Natale e Iaquinta e Pepe trocaram de lado no ataque. Mas os paraguaios se fecharam bem. Os italianos arriscaram alguns chutes de longe, provavelmente à espera de uma nova falha de Villar, que não veio.

Itália 1
Buffon (Marchetti); Zambrotta, Cannavaro, Chiellini e Criscito; De Rossi, Montolivo e Marchisio (Camoranesi); Pepe, Gilardino (Di Natale) e Iaquinta. Técnico: Marcello Lippi

Paraguai 1
Villar; Bonet, Da Silva, Alcaraz e Morel Rodríguez; Cáceres, Vera, Riveros e Torres (Santana); Valdez (Santa Cruz) e Lucas Barrios (Cardozo). Técnico: Gerardo Martino

Gols: Alcaraz (39-1º) e De Rossi (18-2º)
Juiz: Benito Archundia (MEX)
Cartões amarelos: Camoranesi (I); Cáceres (P).
Local: estádio Green Point, na Cidade do Cabo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display